Postagem em destaque

E o tempo levou...

                 O portão de ferro, castanho-avermelhado, ainda lá está, mas faz tempo que ninguém o atravessa, pois as silvas e ervas dan...

sexta-feira, 11 de julho de 2014

Poemas Antigos

Os textos de hoje foram "scaneados"  de acordo com sua publicação inicial na Revista Universidade Guarulhos - Ciências da Comunicação, Letras e Artes, III (3), junho de 1998. p. 51-54.  São eles: Uma crítica de Zilka Lins e ilustrações de A. Busnardo. Alguns destes textos também constam, do livro Chuva Quente (2000). Se necessário, para facilitar a leitura, ampliem o texto!