Postagem em destaque

E o tempo levou...

                 O portão de ferro, castanho-avermelhado, ainda lá está, mas faz tempo que ninguém o atravessa, pois as silvas e ervas dan...

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

A DOR


        Quanto, de dor, pode suportar o ser humano? Por quanto tempo? 
        Sim, eu sei, existem dores e Dores... dores de alma, dores psíquicas, provocadas por sentimentos de amores mal compreendidos ou mal resolvidos, dores de ódio, de raiva, de paixão, dores de alegria ou de solidão, dores vermelhas, amarelas, pálidas, negras ou acinzentadas, dores buscadas, provocadas, partilhadas, dores ignoradas...
        Não é, contudo, dessas dores que vim falar aqui. É das dores físicas, leves, dolorosas (doloridas), fortes, intensas, avassaladoras, que chegam de repente, se instalam, incomodam, perturbam, enlouquecem e não vão embora, nunca. Duram, perduram.
        Sim, quanto de tempo e de intensidade de dor física consegue, o ser humano, tolerar? Se alguém puder, se alguém souber, esclareça-me, por favor!