Postagem em destaque

Velejando a Vida

               É difícil, ao velejador, recolher as velas em meio à tempestade, mas é fundamental que o faça. Sem a calma e o esforço nec...

sábado, 28 de outubro de 2017

Silêncio


Uma guitarra trina no silêncio da noite
E leva para longe a solidão.

As paredes nuas
Do meu quarto estreito
Escutam os sons da guitarra triste
E chamam por ti!

Coimbra chega-me nesse som
E no ar paira o teu perfume.

Vejo teu olhar em cada nota suspensa
E escuto a tua voz longínqua
No suave sabor da saudade!

                                Outubro de 2017